Renan e Cunha cobram reação de Dilma à agressão contra senadores na Venezuela

Brasília (DF) - Após as agressões sofridas nesta quinta-feira (18), em Caracas, pelos senadores brasileiros em visita de solidariedade aos líderes políticos que se encontram presos pelo governo Nicolás Maduro, os presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Eduardo Cunha, afirmaram que irão cobrar do governo brasileiro reação ao episódio de hostilidade. As informações são do site do jornal O Globo.

De acordo com a reportagem, Renan disse que irá telefonar para a presidente Dilma Rousseff para cobrar uma reação "altiva" do governo federal contra o episódio relatado pela delegação brasileira na Venezuela. "Qualquer agressão aos nossos senadores, à nossa delegação, é uma agressão ao Legislativo. Estou telefonando para a presidente e vou cobrar do governo brasileiro uma reação altiva", afirmou.

O presidente do Senado ressaltou que "o que importa é o clima de tensão, de intimidação, de ofensa, de agressão. E eu vou cobrar do governo brasileiro. A democracia hoje não tem mais como conviver com essas coisas medievais".

Para o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, a Casa "não concorda com nenhum tipo de agressão ou retaliação" contra quem quer que seja e que irá se "associar a qualquer tipo de reação". "Eu mesmo fiz gestões diretas para que recebesse os brasileiros da forma adequada", disse, acrescentando que já falou com Renan Calheiros. "Ele já está tomando as providências, não só emitindo nota, mas já procurou a presidente Dilma", disse.

Em nota, a Presidência do Senado declarou que "as democracias verdadeiras não admitem conviver com manifestações incivilizadas e medievais". Leia abaixo a íntegra da nota da Presidência do Senado:

"O Presidente do Congresso Nacional recebeu relatos apreensivos da delegação de senadores brasileiros em viagem a Venezuela através dos senadores Cássio Cunha Lima, Aloysio Nunes Ferreira, Ronaldo Caiado e Aécio Neves.

Há relatos de cerco à delegação brasileira, hostilidades, intimidações, ofensas e apedrejamento do veículo onde estão os senadores brasileiros.

O Presidente do Congresso Nacional repudia e abomina os acontecimentos narrados e vai cobrar uma reação altiva do governo brasileiro quanto aos gestos de intolerância narrados.
As democracias verdadeiras não admitem conviver com manifestações incivilizadas e medievais. Eles precisam ser combatidos energicamente para que não se reproduzam.

Assessoria de Imprensa da Presidência do Senado".

Renan e Cunha cobram reação de Dilma à agressão contra senadores na Venezuela Renan e Cunha cobram reação de Dilma à agressão contra senadores na Venezuela Reviewed by Fabiano Silva on 15:10:00 Rating: 5

Nenhum comentário