Rádio Forquilha online

Padre Zé e Aníbal na lista


O ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki autorizou o Ministério Público Federal a investigar 54 suspeitos de envolvimento com um esquema que desviou ao menos R$ 2,1 bilhões da Petrobras.

Entre eles estão 12 senadores, 22 deputados federais, 12 ex-deputados e uma ex-governadora de cinco partidos (PP, PMDB, PTB, PT e PSDB). Dois são cearenses: o deputado Aníbal Gomes (PMDB) e o ex-deputado José Linhares. Mais conhecido como Padre Zé, hoje é titular do Conselho Estadual de Educação
Os pedidos de investigação foram feitos pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. A abertura de inquérito não representa culpa do investigado. Agora, a Procuradoria apurará se houve delito para então denunciar o envolvido à Justiça, se for o caso. Não há detalhes sobre o que motivou os pedidos de Janot.

Entre os parlamentares a serem investigados estão os presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Também são citados o senador Antônio Anastasia (PSDB-MG), ligado a Aécio Neves, o ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil Antonio Palocci, e a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB-MA), e o senador Fernando Collor de Melo (PTB-AL). Deflagrada em 2014, a Operação Lava Jato investiga um esquema de desvio de recursos que envolve funcionários da Petrobras, empreiteiras e políticos.

O POVO tentou entrar em contato com Aníbal e Padre Zé. A assessoria do peemedebista informou à reportagem que não conseguiu falar com o parlamentar, que está no Ceará. Já José Linhares não atendeu às ligações. O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, afirmou, em sua delação premiada, que Aníbal serviria como um “interlocutor” do senador Renan Calheiros com sua diretoria. O deputado declarou que tinha boa relação com Costa. Mas disse não saber por que o ex-diretor citou seu nome.

A reportagem também contatou o Governo do Estado sobre o nome do presidente do Conselho Estadual de Educação estar na lista. A assessoria do órgão informou que o governador Camilo Santana estava em um evento em Sobral e, até o fechamento desta página, não conseguiu contato com ele.

Outros investigados já negaram ontem as acusações. Em nota, Eduardo Cunha afirmou que só falará “depois de conhecer as razões do pedido de inquérito”. Antônio Anastasia, disse por sua assessoria de imprensa que só vai se pronunciar após seu advogado ter acesso aos autos do inquérito no qual é citado.(com agências de notícias)

Políticos investigados

PP
- Senador Ciro Nogueira (PI)
- Senador Benedito de Lira (AL)
- Senador Gladson Cameli (AC)
- Deputado Aguinaldo Ribeiro (PB)
- Deputado Simão Sessim (RJ)
- Deputado Nelson Meurer (PR)
- Deputado Eduardo da Fonte (PE)
- Deputado Luiz Fernando Faria (MG)
- Deputado Arthur Lira (AL)
- Deputado Dilceu Sperafico (PR)
- Deputado Jeronimo Goergen (RS)
- Deputado Sandes Júnior (GO)
- Deputado Afonso Hamm (RS)
- Deputado Missionário José Olímpio (SP)
- Deputado Lázaro Botelho (TO)
- Deputado Luis Carlos Heinze (RS)
- Deputado Renato Molling (RS)
- Deputado Roberto Balestra (GO)
- Deputado Roberto Britto (BA)
- Deputado Waldir Maranhão (MA)
- Deputado José Otávio Germano (RS)
- Ex-deputado e ex-ministro Mario Negromonte (BA)
- Ex-deputado João Pizzolatti (SC)
- Ex-deputado Pedro Corrêa (PE)
- Ex-deputado Roberto Teixeira (PE)
- Ex-deputada Aline Corrêa (SP)
- Ex-deputado Carlos Magno (RO)
- Ex-deputado e vice governador João Leão (BA)
- Ex-deputado Luiz Argôlo (BA) (filiado ao Solidariedade desde 2013)
- Ex-deputado José Linhares (CE)
- Ex-deputado Pedro Henry (MT)
- Ex-deputado Vilson Covatti (RS)

PMDB
- Senador Renan Calheiros (AL), presidente do Senado
- Senador Romero Jucá (RR)
- Senador Edison Lobão (MA)
- Senador Valdir Raupp (RO)
- Deputado Eduardo Cunha (RJ), presidente da Câmara
- Deputado Aníbal Gomes (CE)
- Ex-governadora Roseana Sarney (MA)

PT
- Senadora Gleisi Hoffmann (PR)
- Senador Humberto Costa (PE)
- Senador Lindbergh Farias (RJ)
- Deputado José Mentor (SP)
- Deputado Vander Loubet (MS)
- Ex-deputado Cândido Vaccarezza (SP)

PSDB
- Senador Antonio Anastasia (MG)

PTB
- Senador Fernando Collor (AL) Operadores do esquema
- João Vaccari Neto, tesoureiro do PT
- Fernando Soares, o Fernando “Baiano”
Padre Zé e Aníbal na lista Padre Zé e Aníbal na lista Reviewed by Fabiano Silva on 15:08:00 Rating: 5

Nenhum comentário