Rádio Forquilha online

CEARÁ | Tropa desestimulada denuncia; gratificação por arma apreendida não está sendo paga

A gratificação estabelecida em lei varia de R$ 400,00 a R$ 800,00, mas não está sendo paga aos policiais FOTO: Divulgação

Policiais militares responsáveis pela apreensão de armas de fogo na Capital e Região Metropolitana denunciam que a recompensa financeira pelas apreensões, instituídas pelo Governo do Estado, estão atrasadas em até seis meses. O benefício, que deveria servir como estímulo para a tropa, agora é motivo de reclamação e tem causado mal estar entre oficiais e praças do Policiamento Geral Ostensivo (POG) e das unidades especiais, como o Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), BPRaio, BPTur, BPRE e Ronda do Quarteirão.

Sem poder se expor na mídia, temendo punições, como a abertura de processos disciplinares na Controladoria Geral de Disciplina (CGD), os policiais têm denunciado o fato nas redes sociais sem se identificar ou usando pseudônimos. A Reportagem recebeu, nas últimas semanas, dezenas de e-mails de PMs falando do assunto.

Já a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), no entanto, desmente as denúncias. Através de sua Assessoria de Comunicação Social e Imprensa, o órgão explica que as bonificações estão sendo pagas através de lotes e que pode haver pequena demora no desembolso, mas não em até seis meses como os PMs estão denunciado.

Conforme a Assessoria, ao assumir a titularidade da instituição, em setembro do ano passado, o secretário Servilho de Paiva teria solicitado informações sobre como o sistema de pagamento das gratificações vinha funcionando. Com a troca de secretário, de comandos setoriais na PM e de chefes unidades burocráticas na própria SSPDS, o repasse teria sofrido atraso. Contudo, conforme a instituição, o fato já teria sido sanado.

ESTIMULAR

A gratificação pela apreensão das armas foi determinada pelo governador Cid Gomes como forma de estimular a tropa no enfrentamento à onda de violência. Em maio do ano passado, ele atendeu a uma proposta d o então secretário da Segurança, Francisco Bezerra, e autorizou a duplicação do valor da bonificação. Por exemplo, o confisco de um revólver 38 passou de R$ 200,00 para R$ 400,00.

FONTE: DIÁRIO DO NORDESTE
CEARÁ | Tropa desestimulada denuncia; gratificação por arma apreendida não está sendo paga CEARÁ | Tropa desestimulada denuncia; gratificação por arma apreendida não está sendo paga Reviewed by Fabiano Silva on 01:21:00 Rating: 5

Nenhum comentário