oldado que vazou dados dos EUA ao Wikileaks é condenado a 35 anos de prisão

O ex-analista de inteligência do governo americano Bradley Manning foi condenado a 35 anos de prisão nesta quarta-feira (21) por ter vazado arquivos confidenciais ao site Wikileaks.
 
A sentença foi proferida pela juíza-coronel Denise Lind, no tribunal de Fort Meade -- uma base militar nos arredores de Washington --, por volta das 10h20 do horário local (11h20 horário de Brasília). Manning foi exonerado do serviço militar e perdeu todos os subsídios da carreira. Além da condenação, a Corte determinou que Manning seja afastado com "desonra" das Forças Armadas.   
 
O ex-analista de inteligência júnior, de 25 anos, foi declarado culpado por 20 acusações, entre as quais de espionagem e fraude eletrônica por ter vazado mais de 700 mil arquivos ao site de Julian Assange. No entanto, Manning poderá tentar a liberdade condicional em oito anos, levando em conta o cumprimento de um terço da pena, menos os anos já confinados.
 
A possível liberdade do soldado em menos de nove anos foi considerada uma "vitória estratégica" para o Wikileaks, que fez a declaração via Twitter.
 
David Coombs, advogado de Manning, deve falar sobre o veredicto na tarde de hoje.
 
Ativistas protestam
 
Após a sentença, Manning foi retirado rapidamente da corte aos gritos de "nós continuaremos lutando por você, Bradley" e "você é nosso herói" de apoiadores que estavam no tribunal.
 
Segundo a promotoria militar, o vazamento de dados promovido por Manning durante seu serviço no Iraque em 2010 colocou os Estados Unidos em perigo, assim como suas delegações civis e militares em vários países.
 
A promotoria militar já havia pedido que o soldado fosse condenado a 60 anos de prisão. A pena máxima a que ele poderia ter sido submetido era de 90 anos, embora já estivesse preso há três anos. A defesa brigou por 25 anos.
 
O complexo processo judicial começou com as vistas preliminares em dezembro de 2011, enquanto o julgamento começou em junho.
 
Colaboradores do site Bradleymanning.org, que fazia campanha para absolvição do soldado, convocaram uma vigília na base de Fort Meade e um protesto na Casa Branca nesta quarta-feira.
 
Fonte: UOL
oldado que vazou dados dos EUA ao Wikileaks é condenado a 35 anos de prisão oldado que vazou dados dos EUA ao Wikileaks é condenado a 35 anos de prisão Reviewed by Fabiano Silva on 23:30:00 Rating: 5

Nenhum comentário